Análise – Jumyou wo Kaitotte Moratta

Análise - Jumyou wo Kaitotte Moratta

Jumyou wo Kaitotte Moratta. Ichinen ni Tsuki, Ichimanen de. Ou I sold my life for ten thousand yen per year (tradução livre “Eu vendi minha vida por dez mil yen por ano”) é uma adaptação para mangá inspirada na novel Three Days of Happyness (Mikkakan no kōfuku) da autora Sugaru Miaki, publicada em 2013 pela ASCII Media Works.

Romance e Drama sem clichês

I sold my life for ten thousand yen per year – KTS Scans

Atenção! Spoilers neste texto!

A história relativamente curta com apenas 18 capítulos é uma jornada dolorosa e delicada sobre o quanto vale a felicidade de alguém.

O mundo pode ser um lugar inóspito para algumas pessoas, isso infelizmente é uma realidade da qual não podemos nos livrar, Jumyou wo Kaitotte Moratta vai contar a história de Kusunoki, um jovem de vinte e poucos anos que está se despedindo de seus últimos objetos de valor por não ter dinheiro nem se quer para comer.

Entretanto um senhor nota a pobreza de Kusunoki e o conta sobre uma loja que supostamente compra tempo de vida, tempo e saúde. Ele não acredita muito nas palavras daquele velho homem, mas em seu estado de desespero e um pouco de curiosidade, Kusunoki resolve ir até o endereço.

Na loja ele é recebido por uma garota, que irá fazer a avaliação de quanto vale o seu tempo de vida, Kusunoki fica ansioso pela resposta mas logo é esmagado pela verdade cruel, o valor de seu tempo de vida é de 300 mil yen (mais ou menos R$15,000), mas mesmo assim ele decide vender seus 30 anos de vida por 10 mil yen por ano, Kusunoki fica apenas com mais 3 meses para viver.

Depois de ir para casa com o dinheiro ele é recebido por uma visitante inesperada, a mesma pessoa que avaliou o valor de sua vida na misteriosa loja. Ela se apresenta como Miyagi, e que tem o trabalho de observá-lo até seus últimos 3 dias de vida.

Como funciona o sistema de vender vida?

Essa parte não é muito explorada, sendo que é possível vender tempo de vida, tempo e saúde, até para manter o mistério da trama nesse aspecto, mas o processo não é tão difícil quanto parece.

No mangá o valor do tempo de vida de alguém está em quanta felicidade você terá ou quantas pessoas você fará feliz, quantas coisas realizará em sua vida e o quanto contribuirá para a sociedade, enfim estes são os fatores determinantes.

Simplificando é o quanto a sua vida valeria para você mesmo e para os outros, muito ou pouco?

História agridoce

Jumyou wo Kaitotte Moratta é uma experiência pesada, apesar de tudo que Kusunoki está passando ele parece tão anestesiado pelo seu modo de viver que não consegue demonstrar o que sente, mesmo estando com seus vinte e tantos anos ele demonstra suas emoções muitas vezes como uma criança, ficando sem reação em algumas situações, perguntando as coisas para Miyagi e outros personagens.

Primeiramente Miyagi é uma figura muito suspeita, cheia de mistérios sobre como as coisas funcionam. Mas a personalidade dela não difere muito da de Kusunoki. A única diferença é que Kusunoki está ansioso para viver seus últimos dias, enquanto Miyagi está trabalhando.

Kusunoki está literalmente com seus dias contados e como qualquer pessoa ele gostaria de resolver seus assuntos inacabados. O primeiro painel do mangá conta sobre sua amiga de infância e sua promessa com ela de se encontrarem depois de 10 anos para ficarem juntos, algo inocente e querido.

O encontro entre ele e sua amiga é uma situação desconfortável para o leitor, como Kusunoki vai morrer ele começou a se soltar um pouco das amarras sociais e não se importa mais com algumas coisas, assim sendo verdadeiro consigo mesmo, mas deixando o encontro com sua amiga extremamente estranho.

A visão que ele tem sobre ela é muito deturpada e novamente trazendo a tona seu lado infantil de ver as coisas, mas no fim ele tem uma revelação que coloca um pouco seus pés no chão, percebendo que os dois já não são mais crianças.

Após isso o relacionamento dele com a Miyagi começa a se aprofundar de pouco a pouco com ele falando mais sobre seus desejos antes de morrer e ela que simpatiza com ele e resolve ajuda-lo a passar o tempo.

A querida garota invisível Miyagi

Miyagi tem um passado muito complexo que a fez trabalhar para a loja misteriosa, o que deixou ela tão anestesiada para a realidade quanto Kusunoki.

A relação dela com o Kusunoki com o tempo se torna amor, mostrando que mesmo naquela situação é possível florescer coisas boas. Mas para Miyagi esse amor é muito mais doloroso do que para Kusunoki, afinal ela está amando uma pessoa que está a caminho da morte.

Miyagi diz muitas vezes que Kusunoki é cruel e ela mesma sabe que esses sentimentos vão destruir ela depois que ele se for.

Esse desenvolvimento dramático é envolvido com coisas mais leves ao longo dos capítulos, dando uma sensação que apesar de tudo o presente é o que mais importa. Contudo o final é certamente surpreendente, lembrando as regras que o mangá colocou no começo da história para desenvolver um final agridoce.

“Antes que meus sentimentos cheguem a um ponto sem volta… Antes que eu ache que seja impossível eu me separar dele, por favor… Eu rezo para que o Kusunoki-san possa morrer ao menos um segundo mais cedo.”

Considerações finais

Jumyou wo Kaitotte Moratta não é para amadores, tocando em assuntos pesados e muitas vezes deixando o leitor desconfortável, mostrando como a vida pode ser angustiante e vazia, mas também presenteando com muitos momentos amáveis ou como diz a Miyagi, momentos cruéis.

Apesar de ter uma nota alta na maioria dos agregadores o mangá divide muito a opinião dos leitores, tendo pessoas que odiaram a história e pessoas que amaram.

A novel foi adaptada para mangá pelo mangaka Suzuka com arte do ilustrador Shouichi Taguchi, que não é uma obra de arte em si, mas passa muito bem o que a cena pede, com traços leves e expressões simples. O mangá foi publicado pela Shueisha no app Shonen Jump+ entre 2016 e 2017 com 3 volumes impressos publicados.

As imagens do mangá usadas nesta análise foram traduzidas pela Kuro to Shiro Scans.

MANGÁS

Keishichou Battouka – Mangá chega ao fim

O capítulo final do mangá Keishichou Battouka foi publicado no site Gentosha Comics no dia 26 de Junho. Sinopse: Keishichou Battouka foca em uma unidade...

Novo mangá da ilustradora de Shakugan no Shana

Ayato Asakura, a ilustradora responsável pela ilustração do mangá de Shakugan no Shana lançou um novo mangá intitulado Aekanaru. Sinopse: A história do mangá se...

Mangá Spin-off de Tate no Yuusha finalizado

O mangá Spin-off da aclamada franquia Tate No Yuusha no Nariagari chegou ao fim, tendo seu último capitulo publicado na edição 82 da Dengeki Daioh...

MAIS NEWS